Look apropriado

 

 



Para um cineminha seguido de um jantar, um look casual, perfeito e "normalíssimo": jeans & camiseta. 


Para os efeitos de ar condicionado, uma écharpe é de grande utilidade. É um pequeno detalhe, além de funcional, que dá um "up" no visual.


Assim como a camiseta, que tem um efeito de brilho para se destacar; deixa de ser um look banal.


Sem grande compromisso, um look apropriado!

 




alt sandália anabela Dolce & Gabbana, pashmina Marina Rinaldi, levíssima







alt pés e mãos sempre impecavelmente feitos







alt cabelos limpos, aqui escova feita por Beto Silva do Loft 







alt brilho na camiseta, pulseira em prata e relógio Rolex







alt 
                                            maquiagem leve, própria para a ocasião







alt 







alt 







alt maquiagem Wendel Cunha, um querido talentoso, do Loft (imagine que Patricia havia chegado de uma viagem de quase 20h; tem que ter talento pra tirar o efeito do cansaço...)
   







alt








 







última atualização: Domingo, 10 Agosto 2014



   

Comportamento

Elegância masculina

 



Aproveito fotos de meu arquivo para sinalizar o que é ser elegante: estar propriamente vestido, de acordo com a ocasião, tempo, temperatura e tipo físico.E atualizado...

 

Coloco este artigo aqui - em comportamento - porque ser elegante é mais importante do que estar elegante...melhor ter apenas uma postura, a de "gente fina"; você inspira maior respeito.


A elegância envolve, além da vestimenta correta, postura e educação. Meu marido Thierry e meu irmão Juliano são assim, por isso são hoje meus "modelos".


As ocasiões são variadas: trabalho, lazer, passeio.



Os itens de um guarda roupa masculino, que pode realmente ser resumido, são:


* cores: fique no marinho, cáqui, cinza, branco;


* camisas: as brancas, as azuis ou as listradas;


* terno e blazer: de preferência azul marinho. Porque "vale" para trabalho, casamento, jantar.

Se você optar pelo terno beige, você restringe muito as ocasiões em que vai poder usá-lo.


* calça de gabardine: em cáqui, beige e/ou cinza


* sapatos: social e esportivo; em marrom-camelo, neutro. Não use sapatos na cor "caramelo"!


* camisas polo: para o casual;


* um calção de banho;


* uma camisa jeans (agora, de novo, em voga; e super prático)


* um cinto marrom-camelo, neutro


* gravata(s)




Eu escrevi acima: seu guarda roupa PODE ser resumido, não PRECISA ser resumido (os homens hoje têm guarda roupas repletos; tanto quanto o de muitas mulheres)


Sugiro que você faça uso de minha lista, em caso de viagem. Você vai adorar não levar excessos.


 

Leia, na legenda das fotos, as considerações; e veja se não tenho razão. 

 

 

 

 

 

 

 terno azul marinho é um passe-par-tout: se você trabalha e em seguida sai para um compromisso social, você estará impecavelmente apresentável. A variação fica por conta de gravatas criativas. 

 

 

 

 

 

 



Thierry e Juliano com camisas "clássicas": listrada azul e branco e branco total. Thierry faz uso de uma "correntinha" para sutentar o segundo par de óculos. Sou contra*; homens tem bolsos em profusão para guardar seus pertences. (* Thierry não usa mais...)

 

 

 

 

 

 

 

trench coat para dias de chuva ou de tempo mais fresco; na Europa é habitual. Melhor do que nossa postura de cruzarmos os braços para nos protegermos de dias mais frescos...ou - pior- usarmos colete ou pulover de lã sob o paletó. Adotemos um trench ou um overcoat.

 

 

 

 

 

 



 happy hour descontraído; mas elegante. Por isso, meu pai e meu primo usam paletó

 

 

 

 

 

 



mais formal: blazer, mas com calça cinza e não cáqui

 

 

 

 

 

 

 

 a descontração de um encontro, pós trabalho: ou sem gravata ou com camisa azul. Ambos, próprios. E não estão "uniformizados"...

 

 

 

 

 

 

 

 Thierry, esporte, chic: sem paletó, de "parca", para proteção contra o frio leve. Juliano, mais clássico impossível. Sempre perfeito, independente da moda

 

 

 

 

 

 

Juliano, numa variação do trio clássico (calça cáqui & camisa branca ou listrada azul&branca & blazer azul marinho) usa cor na camisa, e joga o pulover sobre os ombros, este sempre em azul marinho

 

 

 

 

 

 

 

 a mala com material de trabalho, de acordo com a elegância da roupa: cáqui e couro

 

 

 

 

 

 



em momento relax, uma visita ao Chatêau de Chantilly, em trajes...clássicos!

 

 

 

 

 

 

 

trenchcoat, sempre nas variações da cor cáqui. E se da marca Burberrys (O clássico dos trench) é pra toda vida...

 

 

 

 

 

 

 

 em cidade praiana, camisa jeans, com a mesma calça cáqui que circula na metrópole

 

 

 

 

 

 

 

camisa polo azul com bermuda cáqui, no esporte... 

 

 

 

 

 

 



ou, variação para a polo, uma camiseta, mas...azul marinho! 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



 

última atualização: Quinta, 10 Abril 2014



   

Comportamento

"O poder de cada um"

 

 

 

 

CapaQuarto Poder 

 

 

 

 

 

Extraído de um belo texto deste senhor Eugenio Mussak em uma revista semanal (Vida Simples / jan. 2013), resumo neste artigo de hoje, para reflexão em final de semana, o que são características nossas "que podem nos aproximar ou afastar daquilo que almejamos".

 

Qual a origem do poder?

 

A dúvida central é se o poder pertence à pessoa ou ao cargo que ela ocupa.

 

Nas corporações e na política, o poder emana do cargo. Mas este foi ocupado porque a pessoa apresentava suas próprias características de poder pessoal.

 

Para o precursor da sociologia Marx, o grande poder vem do capital financeiro. Na Europa do século XIX.

 

Segundo Pierre Bourdin, sociólogo francês morto em 2002,  o capital financeiro do homem, agora, está acrescido de novos capitais, que seriam responsáveis pelas novas relações de poder.


Na visão de Bourdin (da qual compartilho) "cada um de nós acumula certos capitais durante a vida e são eles que nos permitem competir e ocupar espaços".

 

Ainda segundo Bourdin, existem 3 tipos de capital, que permitem à pessoa manifestar-se , competir e ocupar posições significativas em seu campo: o capital econômico, o capital cultural, e o capital social.

 

O capital econômico se refere ao dinheiro, ao poder de compra, ao crédito e à capacidade de ganhar que a pessoa tem.


O capital cultural é, na atualidade, importantíssimo como gerador de poder.


O capital social é o que chamamos hoje de networking, valorizado no mundo empresarial.

Para Bourdin nenhum dos capitais sobrevive sem o outro.


Faça uma análise de como andam seus capitais. É uma reflexão pertinente e que deve ser feita repetidamente.

Estar bem posicionado num ano não garante o mesmo status no ano seguinte. 


A novidade no vocabulário sociologuês é o Capital Erótico, livro lançado pela cientista social inglesa Catherine Hakim.


Catherine alega que este quarto capital (erótico) tem o mesmo potencial de gerar poder que os outros três... "É uma combinação de beleza, sex appeal, capacidade de apresentação pessoal e habilidades sociais" que torna alguns homens e mulheres mais atraentes para os membros de sua sociedade.


A cientista afirma que as sociedades modernas estão cada vez mais individualizadas e sexualizadas, e as pessoas são também apreciadas por sua presença física. Mas não é, necessariamente, um poder sensual. É a capacidade de provocar atração.


Catherine não elimina a importância da competência mas adiciona a atratividade pessoal como uma vantagem importante.


Não é a beleza absoluta que atrai (genética) mas a relativa (como a pessoa se cuida: PRODUÇÃO, o que eu insisto neste blog)!

O potencial erótico pode ser potencializado, como também pode trazer prejuízos, como quando se escorrega para o exagero e vulgaridade. Cuidado e bom gosto são determinantes da vaidade necessária.

 

Saúde, equilíbrio, sobriedade, adequação e elegância são os termos que mais bem acompanham a ideia do capital erótico. Não é o capital erótico que define o real valor da pessoa. É um "abridor de portas". Manter as portas abertas é um desafio para nossas capacidades.

Se o objetivo é o poder pessoal, o equilíbrio entre os quatro capitais é o melhor caminho.

 

 

última atualização: Segunda, 14 Janeiro 2013



   

Comportamento

Criativa? Elegante?

 


A inventiva Diana Vreeland, de mãe americana e pai escocês mas nascida em Paris em 1903, encarna a mulher criativa & elegante


DV foi a maior editora de moda; em NY trabalhou na Harper's Bazaar, onde provou sua fértil criatividade nessa indústria. Mais tarde tornou-se editora da Vogue americana. 

E, após uma longa e preciosa carreira no mundo editorial, ela foi conselheira do Instituto do Costume do Metropolitan Museum. 

 

Foi amiga e confidente de Wallis Simpson, Jackie Kennedy, Andy Warhol e Truman Capote, que a descreveu como "uma mulher de conversa charmosa, charme de cobra…"


Mas foi à sua época, e mantém o mito, uma mulher de muita criatividade e "chic no último" (essa nossa expressão popular deve ter sido traduzida da original em inglês "the ultimate in chic", o caso de Diana Vreeland).


DV era o modelo das socialites pela inovação. Com elegância.

 

De NY partiu a Paris e aí teve contato direto com os grandes estilistas. E foi Chanel sua maior influência: roupa perfeita com jóia "poderosa".

 

Diana morreu de câncer em 1966, após seu "amado e belo marido", sem perder a aura da mulher importante que havia se tornado: a maior visionária da moda do século XX. 


O nome Vreeland é do marido, egresso de Yale e sempre impecàvelmente vestido. Casou-se aos 20 anos. 


E, apesar da sabida infidelidade, Diana dizia do marido "era o homem mais lindo que ela viu na vida".


Na Europa tiveram uma vida extravagante, que dizimou sua fortuna; de volta a NY teve a oportunidade, por seu talento, de escrever uma coluna - polêmica - "por que não você?", na mesma Harpers's Bazaar.

 

O renomado fotógrafo Richard Avedon disse dela: "she has shown us the perfect surface of things as an adventure and made us know the full impact of what is lost."


Em imagens, a personalidade desta extraordinária mulher.

 

 

 alt
portrait de Diana Vreeland de 1974; precupação com o todo: o look de acordo com o ambiente, um momento "caseiro"

 

 

 alt
em 1933, um pouco antes de ser apresentada à corte do Buckingham Palace

 

 

 alt
o amado marido T Reed Vreeland e sua elegância inspiradora

 

 

 alt
em pleno trabalho, de look absolutamente atual; em Paris as editoras de moda devem tê-la como modelo...

 

 

alt 
mais velha, espetacularmente elegante!

 

 

 alt
traje criativo, atitude elegante

 

 

 

 

 

 

última atualização: Terça, 18 Dezembro 2012



   

Comportamento

Preto & Branco, Preto ou Branco

 

CapaPatsyPB 

 

Não tenho a menor hesitação se o convite for de última hora: visto um pretinho básico ou um preto&branco (agora HIPER em alta) ou um branco ou off-white e vou feliz à festa.     


E, mesmo que seja algo programado, não erro se visto as cores "clássicas": preto, branco ou preto&branco.   

 

Tanto em festas descontraídas quanto nas sofisticadas.

 

Veja que não sou só eu que adoto este comportamento (na última Harpers Bazaar americana dezembro/janeiro 2013, só dá isso)...

 

 

 
Taylor Swift abusa -com propriedade- do P&B

 

 

 
uma legging "normal" sofre um trade up pela textura do top (da marca MAJE) e anabela de salto interessante

 

 

 
look adolescente, esportivo (RAG & BONE/JEAN)

 

 

 
legging de textura festiva, camiseta de estampa linda e jaqueta com belo corte, enobrecendo o look (HELMUT HELMUT LANG)

  

 

 
calça à maneira de festa: tecidos nobres e detalhe no cinto (ALEXANDER McQUEEN)

 

 

 
gala: em branco é opção de Gwyneth Paltrow...

 

 

 
...enquanto Rihanna, para a mesma ocasião, escolhe o preto

 

 

 
Victoria Beckham e Gwen Stefani sofisticam nos detalhes para enobrecer o básico

 

 

 
Lauren Santo Domingo em OSCAR DE LA RENTA, belíssima

 

 

 
a über-model Kate Moss, aqui uma boneca, em STELLA McCARTNEY

 

 

 
Karlie Kloss num ousado ALEXANDER WONG

 

 

 
Zoë Saldana de PRABAL GURUNG

 


 
a senhora-muito-em-forma Jane Fonda, em P&B, também de STELLA McCARTNEY

 

  

 
Kate Bosworth em PRADA excepcionalmente feminino

 

fotos:reprodução 

 

 

 

 

 

última atualização: Terça, 11 Dezembro 2012



   

Comportamento

O som tem de combinar com a imagem

 

 

 

CapaMaillot 



É sensato fazer uma auto análise para saber o que combina com seu tipo físico, com sua idade, com sua personalidade.


Em princípio, jovens podem usar biquini, sempre. 


A não ser que, apesar de jovem, você não tem o corpo que você gostaria de ter. Então, mais vale usar um duas-peças ou maillot. 

 

Maillot fica belíssimo em quem tem corpo perfeito: valoriza as formas; enquanto o biquini cobre apenas o essencial. 

 

Com o avançar da idade mais vale usar algo discreto. Se você quer ser elegante. Porque em muitas de nossas praias vemos milhares de senhoras, cheinhas, de biquini e... felizes!


Afinal, o que importa é se sentir bem.

 

Ilustro abaixo, com fotos nossas, o que acho conveniente. Veja se tenho razão.

 

 

 
já mãe de dois filhos, mas ainda com tudo "em cima": biquini pequeno, aos quase 30 anos

 

 
o biquini começa a crescer... aos 40, umbigo praticamente coberto. E uma canga de renda, para disfarçar gordurinha


 

 
na faixa dos 40, sempre esportista, ainda me permito biquini, mas não tão pequeno

 

 

 
e a partir de agora, ou 2 peças ou maillot; e adereços para desviar a atenção

 

 

 
Patricia em produção para foto da revista NOVA. Viva a juventude!

 

 

 
biquini, mas discreta: canga no barco

 

 

 
corpaço permite qualquer traje...

 

 






última atualização: Terça, 27 Novembro 2012



   

Comportamento

Noite divina

 

 

 

CapaReveillon

 



Da revista alto verão Daslu 12/13 (agora uma publicação da Globo-Condé Nast), e o incrível estilista Marcelo Quadros, "n" sugestões para o ano novo.  

 

Qual o segredo do sucesso da indumentária da noite?

Preparo!

Desde já, pense no que lhe convém.

 

Réveillon cool a beira do mar? Réveillon sofisticado em sacada de Copacabana?

Escolha aqui.

 

 alt
túnica e short, descontraído, praia total

  

alt
este, da chamada de capa...

 

 alt
...e este daqui, vestidos Daslu, casuais


 alt
rendas à toda, com saia plissada dourada, ainda cool e vestido de franjas, ousado

 

 alt
todo em renda, duas peças (este eu quero!)

  

 alt
para quem não sofre de crenças(...), cor&brilho na noite de ano novo

 

 alt
regata e saia, com bossa do cinto - fácil de usar; vestido em paetê, 'esporte'

 

 alt
para a turma das festas sofisticadas, produções do estilista Marcelo Quadros, um show: vestidos esvoaçantes, com drapeados ou ...

 

 alt
...franjas e bordados

 

 alt
uma beleza de look 

 

 alt
Marcelo vai das mais jovens às jovens senhoras com maestria

  

 alt
longo ou curto, à sua escolha

 

alt 
este eu também quero: vestido para muitas ocasiões

 

 

 

 

 

 

 

última atualização: Quarta, 14 Novembro 2012



   

Comportamento

arquitetura em jóias

 

CapaBijouxAnaPaula 


Não é força de expressão: arquitetura em jóia, a chamada para este post  -  porque a ourives que executa estas preciosidades é arquiteta em plena função e demonstra talento para ambas as coisas.


Ana Paula Calbucci, jovem com muitas obras de residências e escritórios, é arquiteta até a veia! (veja matéria já publicada sobre uma obra dela clicando aqui, e seu site de arquitetura, com a sócia Lidia Prado Affonso, clicando aqui)


Quando desenvolve suas jóias casuais, tudo em prata, cada uma delas tem uma história pra contar. Todas relacionadas a uma obra, a um arquiteto renomado, a um evento.


Peças lindas, interessantes e personalizadas (sempre peças únicas). 

 

Só para lembrar minha querida leitora, meu querido leitor: eu adoro o melhor pelo menor preço: luxo acessível!


Confira nas fotos.

 

 

 alt
anel em prata e pedra preciosa, de nome 'dentro-fora'

 

 alt
também em prata e pedras, o jardim de Burle Max

 

 alt
 o anel 'dobrado', lindo

 

 alt
o anel Copan e a uma pulseira rústica, tudo em prata

 

 alt
vários anéis, várias histórias. Ana Paula é criativíssima

 

 alt
brinco arabesco; um show!

 

 alt
fui conferir seu atelier, maravilhoso

 

 alt
no pescoço de Ana Paula um colar que não pesa, seu apoio na verdade não é a nuca. O design desta peça é arquitetônico, bacanérrimo

 

 

 

 

 

 

 

última atualização: Segunda, 5 Novembro 2012



   

Comportamento

Backstage

 


Em gravação do programa HOJE EM DIA, na Record, fiz um passo-a-passo dos movimentos de bastidores. 

 

A pauta foi "bolsas e sapatos", em que a generosa, linda e elegante apresentadora Chris Flores mostrava as tendências verão 12/13. 


Enquanto Fabio Arruda alertava para as diferenças do verdadeiro x falso. 


O apresentador Edu Guedes e os convidados se divertiram. 


Participe.



 o antes, cabelos e maquiagem

 

 
encontro com Edu Guedes no camarim

 

 

 
 tudo depende do fio certo no lugar certo...

 

 

 
 a linda e incrível jornalista e apresentadora Chris Flores

 

  

 
 um pó em Edu e um microfone para Chris

 

 

 

 
 você distingue a "fake" da boa?


  

 
 uma "birkin" a 200 reais, e outra a mais de 30.000 ...

 

 

 

 
 a nova "plastic bag" da Gucci

 

 

 

 
 Chris real, Chris na tela


 

 
 alta tecnologia para melhores resultados na sua tela

 

 

 

 
 com Slivia Design, do agreste nordestino a empresária bem sucedida no ramo mobiliário

 

 

 

 
 Evelyn, a querida diretora de palco

 

 

 
 o sino-brasileiro "Mao", stylist dos apresentadores da Record

 

 

 

 
 Fabio Arruda, eu, Chris Flores e Silvia Design

 

 

 

 

 durante a gravação...


 

 

 
...diversão pura... 

 

 

 

 
 ...com os vários comentários na comparação das bolsas

 

 

 

 
 Chris Flores e seu bom humor contagiante



 a turma do dia no HOJE EM DIA



 o colorido das tendências de verão nos vários tipos físicos

 


 Fabio me mostra as novas instalações do restaurante da Record



 para o R7 - portal da Record -, no jardim, uma entrevista com Leleca e Leão Lobo



 tecnologia, tecnologia, tecnologia



 acesso mais que facilitado








última atualização: Terça, 9 Outubro 2012



   

Comportamento

Web ou mulher?

 

 

 

Numa confraternização chez Shintori, de Nancy Saeki, mais de 100 mulheres eficientes ouvem palestra de Fábio Arruda sobre "mulheres que fazem história".


São secretárias executivas de presidências e diretorias de multinacionais japonesas.

 

Quem ousa trocar a prestação de serviço de uma senhora secretária pela informação e contato exclusivo da web? 


Pelo número de participantes, percebe-se que as mulheres secretárias são insubstituíveis... ainda bem!

 

 

 

 alt
 a platéia vibra com a informação e o humor do palestrante

 

 

 alt
Silvia Ueki e Nancy Saeki, anfitriãs maravilhosas

 

 

 alt
Mario Hirata, presidente da Invel

 

 

 alt
..e Fátima Salton, da Salton, patrocinadores queridos

 

      .

 alt
Fábio Arruda conta histórias e entretém com maestria

 

 

última atualização: Quarta, 3 Outubro 2012



   

Comportamento


    1 2